Descolamento de Retina

deslocamento-de-retina
Os Descolamentos de Retina podem ser provocados:

  • por uma ruptura por onde penetra o vítreo que se deposita entre o globo ocular e a própria retina (melhor dizendo, entre a camada da retina onde estão os fotorreceptores e a camada onde se localizam os vasos sanguíneos que lhe fornecem nutrientes);
  • por tração ou repuxamento na região da retina onde se formaram aderências em virtude de alterações no vítreo, que se torna mais fluido com o passar da idade
  • por tumores ou doenças inflamatórias, que favorecem o acúmulo do fluido sob a retina.

Fatores de risco

Os Descolamentos de Retina podem ocorrer em qualquer idade, mas costumam ser mais frequentes depois dos 40 anos. Os principais fatores de risco para a enfermidade são:

  • Alto grau de miopia
  • Cirurgia anterior de catarata
  • Glaucoma
  • Trauma nos olhos, na face ou na cabeça,
  • Diabetes descompensado
  • Tumores
  • Processos inflamatórios
  • História familiar da doença
  • Degeneração do vítreo própria do envelhecimento

 

Sintomas

O Descolamento de Retina não está associado a nenhum processo doloroso. Os sintomas são outros:

  • Visão turva e embaçada
  • Sombra central ou periférica, dependendo da região da retina afetada, que progride à medida que o deslocamento evolui
  • Flashes luminosos (fotopsias)
  • “Moscas volantes”, isto é, a sensação de insetos voando diante dos olhos
  • Nos casos mais graves, perda total da visão

 

Diagnóstico

O mapeamento da retina, exame clínico feito com a pupila dilatada, a oftalmoscopia indireta e o ultrassom ocular, quando algum obstáculo dificulta observar o fundo do olho, são exames importantes para o diagnóstico do Descolamento de Retina.

Tratamento e Cirurgia

A indicação do tratamento depende diretamente do tipo, gravidade e extensão do descolamento. Fotocoagulação com laser e criopexia (congelamento) são recursos terapêuticos para os casos em que não houve infiltração do vítreo pelo espaço que se abriu com a ruptura da retina. O objetivo é formar cicatrizes que interrompam a passagem do vítreo e favoreçam a fixação da retina. Nos outros quadros, o tratamento é cirúrgico. O objetivo é vedar o orifício por onde escapa o vítreo. Isso pode ser feito por meio das seguintes técnicas operatórias:

  • Retinopatia pneumática: injeção de gás na cavidade ocupada pelo vítreo, como forma de pressionar a área descolada da retina e impedir a passagem desse gel pela rasgadura que se formou. Tanto o gás injetado, quanto o fluido sob a retina serão aos poucos reabsorvidos pelo organismo;
  • Retinopexia: implantação de uma faixa ou esponja de silicone ao redor do globo ocular para pressionar a esclera (o branco dos olhos) a fim de apoiar a retina e facilitar sua aderência;
  • Vitreoctomia: técnica utilizada não só nos descolamentos de retina, mas no tratamento de outras patologias oculares; através de microincisões, são introduzidos instrumentos de tamanho diminuto para corrigir os defeitos que promoveram o deslocamento da retina.

Na grande maioria dos casos, apenas uma intervenção cirúrgica basta para reverter o descolamento da retina. Há situações, porém, que requerem novos procedimentos ou a associação de mais de uma técnica terapêutica. No pós-operatório, o paciente fica algum tempo com um curativo sobre o olho operado para deixá-lo em completo repouso. Deve também evitar movimentos bruscos e a prática de esportes. Viagens de avião são desaconselhadas nessa fase. Dependendo da gravidade e da localização do deslocamento da retina, a visão pode não ser recuperada totalmente.

Recomendações

  • Não se descuide: seus olhos merecem cuidados, mesmo que você esteja sem nenhum problema aparente de visão. Algumas enfermidades podem ser prevenidas ou tratadas se diagnosticadas precocemente;
  • Não use nenhum tipo de colírio sem prescrição médica;
  • Procure imediatamente um oftalmologista se notar qualquer tipo de alteração visual.

* Muito importante: Apenas seu oftalmologista pode avaliar com precisão seu caso clínico em particular. Clique aqui para agendar uma consulta ou ligue: (27) 3200-3435 


Fale conosco pelo WhatsApp